sábado, 13 de novembro de 2010

apenas uma palavras soltas de uma louca....

Somos produtos, produtos de um sistema social, pesado tenso; muito longe das utopias que sonham os grandes, que querem os pobres...
vivemos em mundos diferentes a cada passo, nunca estamos no mesmo lugar ou na mesma vibe...
o quê que é isso tudo? por que o mundo está de cabeça pra baixo?
por que as pessoas são tão mesquinhas e tão banais?
não entendo como chegamos a este ponto tão crucial de nossa subsistencia, somos algo controlável, algo que não posso definir nem tentar entender...
aqui fica só a minha indagação:
Por que deixamos nos tornar tudo isto?

terça-feira, 9 de novembro de 2010

indio

você faz com que eu me sinta uma menina
você sempre se comporta como o adulto que é
e isso me deixa louca...
como posso resistir ao teu charme "indio"
você sempre tão seguro de si
sempre tão charmoso, teu sorriso simples me condena a alma
me leva a loucura
sinto-me uma adolescente outra vez
apaixonada pelo seu professor
um amor platônico, um romance impossivel
assim como o nosso, amor!
sinto-me quente quando me olhas
minhas bochechas coram ao encontro de nossos olhos
és tão gentil comigo
que imagino... é real? você realmente está me dando corda?
um sinal verde?
e hoje pela manha quando te encontrei
seu sorriso foi o mais perfeito do mundo
seu "oi" foi o mais doce possivel
é amor o que sinto? ou apenas sinto-me segura ao teu lado?
é amor ou eu me sinto tão vazia que fantasio as coisas?
meu "indio" me dê um sinal mais claro
suas mensagens confusas me confundem...
todas as noites antes de dormir eu penso em você
eu sonho com você, eu acordo pensando em te ver!
indio, sou louca por ti
dê-me logo tua resposta ou continue me iludindo
sinto-me feliz de qualquer forma
porque de qualquer jeito estarei aqui
sempre olhando você
sempre fantasiando algo com você...
você é meu indio, meu anjo da guarda

segunda-feira, 1 de novembro de 2010

menina mistériosa...

eu não sei o porquê, e nem sei como, mas você acordou de modo estranho menina, você não se comporta como antes, você não está sendo a mesma, as coisas mudam crescem, tudo muda e você parece não entender isto, o que tens menina? o que te passas? que tens em mente? estás complexa para mim, estás muito pensativa; menina o que te passa? que tens hoje? não consigo ver através de seus olhos tão estudiosos entende-la...
não consigo ver o que se passa em tua cabecinha tão ingenua, tão prima e tão engrandecida, o que houve pequena? quero muito te entender, quero muito te ajudar, menina o que queres de mim? és tão plena de sí, és tão segura de tudo,sempre dona do mundo sempre dona da razão; as vezes queria ser como você outras prefiro ser eu, menina você diz que sou concescendente, você diz que sou boazinha demais, mas e você o que és por definição? todos temos algo dentro de nós que não nos agrada, eu tenho meus medos e externamente minha falta de atrativos me incomoda, mas e você? o que te incomoda? menina cheia de mistérios, sempre com uma frase afiada para com os outros por que julgas tanto? por que não te aquietas? menina preciso muito te entender...