domingo, 5 de junho de 2011

Minha Dor...

Sigo meu caminho a procura de um destino
sigo por montes altos e tenebrosos ...
Me perguntando se é real esse espaço vazio em meu peito;
se é normal doer tanto assim,
Sua ausência, sua não presença aqui bem perto de mim...
Ai; meu peito agora doi, sim ele doi
pensei em você, idealizei sua fragrância seu toque...
Não! tenho que parar, não posso pensar em você
não assim, não dessa forma...
Mas não consigo, és minha kriptonita és meu bem meu mal...
Por que não pode ser diferente? Por que não podes ser meu
Assim como já pertenço à você, me amas?
Sim, dizes que sim, será o suficiente? sim espero que sim...
Que nossa distancia, que nossa história, que nosso destino seja...
Que seja uno visto que quero ser uma só unida a ti...
Mas, mesmo com tanta dor, eu penso em ti, sempre penso um pouco mais em ti!
E sim, essa dor em mim é sua, sempre vai ser
Até o dia que aconteça nosso re-encontro...
Te Amo!

Nenhum comentário:

Postar um comentário