terça-feira, 15 de maio de 2012

Aline





Então ela o olhou, o olhou como nunca havia feito antes;
E assim desejou que nunca o tivesse feito...
Ela viu, viu que em seus olhos moravam as dores,
a tristeza, o descaso...
Assim a donzela o desejou mais que nunca
Desejou cuidar do jovem, desejou amá-lo como antes
Desejou assistir sua re-erguida, seu regresso ao mundo,
Mas foi assim que ela chorou, chorou todas as lágrimas
possíveis e e imagináveis, frias como suas noites...
Chorou a culpa, a mágoa, mas nunca o arrependimento!!!
Chorou a falta de fé do seu amado
A falta de fé por seu amor, tão puro como água
tão claro como cristal, tão verdadeiro quanto você e eu
Mas ela se ergueu, decidiu ser forte, decidiu amar!!!
Amar em silencio, amar de longe, cuidar de longe,
E foi a promessa mais bela que um dia já vi!!!
Um amor verdadeiro, um carinho não recíproco
Uma canção sem letra;
Um destino sem fim, um caminho ir-retornável
Ela decidiu viver, e sua vida em si traduz
A beleza mais rara, da pessoa mais pura
De um amor doente, de um carinho nunca ausente!!!
Ela decidiu não mais chorar;
E munida de amigos, tanta dor suportar!!!
Seu nome é Aline, a mais bela dos lírios...
Uma canção eterna de Amor...

Nenhum comentário:

Postar um comentário